terça-feira, 14 de agosto de 2007

Nós 2


Posso-te sorrir no escuro
E pensar que tu nem vês
Posso-te beijar com os olhos
E pensar que tu nem sentes
Desenhar todas as curvas
De que é feito o teu corpo
Penetrar-te nos teus sonhos
Com a ponta dos meus dedos, os dedos

Que vai ser de nós dois

Com as ancas me conduzes
Com os braços tu me apertas
Com os seios me seduzes
Como o mar e as descobertas, abertas

O que vai ser de nós dois

Que vai ser de nós dois
O que virá depois
Que vai ser de nós dois

1 comentário:

Ruyva disse...

Quem diria que iríamos chegar aqui...quem diria que tudo isto ia acontecer connosco.
Nós 2...cada vez mais nós 2.